Propaganda Subliminar: Você Está Sendo Manipulado (?)


Mensagens Subliminares

Mensagens Subliminares

A alegação dos crédulos em PROPAGANDA SUBLIMINAR é a de que seria possível “controlar as mentes” das pessoas bombardeando-as com anúncios publicitários em um nível logo “abaixo de sua capacidade de percepção”. Assim, um letreiro inserido sorrateiramente entre os fotogramas de um filme ou um desenho oculto maliciosamente dentro de outro teriam um poder quase IRRESISTÍVEL sobre nosso processo de tomada de decisão, tornando-nos verdadeiros FANTOCHES.

Na verdade, o modo como processamos os dados captados da realidade ao nosso redor é muito similar ao modo como processamos a luz capturada por nossos olhos. A visão humana é bem menos sofisticada do que parece: conseguimos enxergar apelas uma pequena área logo à frente de nossos olhos. Em volta deste centro nítido, gradativamente todo o restante da cena vai se dissolvendo em um borrão indistinto. Nesta área de VISÃO PERIFÉRICA, conseguimos discernir apenas os movimentos mais bruscos. (E podemos apenas apenas SUPOR aquilo que se passa atrás de nós, visto que não temos olhos atrás da cabeça.) Este mesmo mecanismo parece ocorrer também com nossa consciência: conseguimos captar nitidamente os aspectos mais óbvios de uma cena. Já a compreensão de FRASES DE DUPLO SENTIDO e IMAGENS OCULTAS vai depender muito da HABILIDADE DO OBSERVADOR e de seu NÍVEL DE ATENÇÃO. A arte refinada da ironia é um privilégio para poucos.

Os três maiores enganos cometidos pelos defensores da propaganda subliminar são:
(1) Ignorar este “degradê” que existe entre a percepção e a não percepção, supondo que exista um LIMIAR ou fronteira rígida entre um estado e outro. Na verdade, o que eles chamam de “subliminar” seria esta percepção periférica, que faz parte de nossa percepção tanto quanto a visão periférica faz parte da visão. É um mau uso da linguagem.
(2) Não tem fundamento a alegação de que possamos ser afetados por aquilo que repousa ALÉM de nossa capacidade de observação. Como diz o provérbio, nosso coração só sente aquilo que os olhos vêem (ainda que perifericamente).
(3) É um despropósito supor que mensagens recebidas indiretamente tenham um poder IRRESISTÍVEL ou hipnótico sobre nós, induzindo-nos inclusive a praticar atos contrários à nossa personalidade. Sugestões recebidas perifericamente têm tanta influência sobre nós quanto aquelas recebidas claramente.

CHIFRE EM CABEÇA DE CAVALO

Teoristas da conspiração colecionaram zilhões de exemplos de propaganda subliminar ao longo das últimas décadas – como se o simples fato de algum crédulo apelar a essa técnica comprovasse sua eficácia. Alguns dos chifres encontrados em cabeça de cavalo:

* No pós-guerra um psicólogo teria inserido em um longa-metragem alguns fotogramas com propagandas de uma marca de refrigerante, provocando entre os expectadores uma corrida para a lanchonete do cinema.
Comentário: Essa experiência já foi repetida inúmeras vezes, inclusive por programas de TV, e o resultado nunca foi replicado. Inclusive, alguns dos expectadores mais atentos, entrevistados ao final das sessões, declararam ter conseguido discernir claramente a propaganda entre os fotogramas do filme.

* Durante uma campanha presidencial dos EUA, certo anúncio de TV do Partido Republicano descrevia os supostos defeitos do partido adversário, mostrando palavras que corriam em direção à visão do telespectador. Uma dessas palavras era “BUREAUCRATS” (burocratas), que ao se aproximar da tela era amputada e virava “RATS” (ratos).
Comentário: É inacreditável que uma ofensa tão escancarada (que segundo os republicanos foi puramente acidental) ainda seja considerada um exemplo de propaganda “subliminar”!

* Alguns alegam que os traços do personagem Joe Camel, garoto-propaganda de uma famosa marca de cigarros, se assemelhariam a um pênis, passando uma imagem de virilidade aos consumidores do produto.
Comentário: O rosto do camelo é de um… camelo. Se o animal foi escolhido exatamente por causa de sua suposta semelhança com um pênis, só o publicitário responsável pode confirmar. Mas é importante ter em mente que o fato de algumas campanhas apelarem para o duplo sentido não significa que esta seja uma ferramenta eficaz para vendas. A existência de templos dedicados a Zeus não prova que Zeus existe, mas apenas que ele tem seguidores.

* Alguns alegam que certos desenhos animados infantis, como “A Pequena Sereia” da Disney, trariam imagens pornográficas inseridas entre os fotogramas, em um “óbvio complô diabólico para corromper nossas crianças”.
Comentário: O trabalho de animação manual tende a ser maçante, obrigando o artista gráfico a fazer dezenas de desenhos por dia, cada um variando pouco em relação ao outro. Alguns animadores de fato podem se sentir tentados a quebrar a rotina introduzindo em seu trabalho assinaturas ou pequenas piadas internas, só para espairecer. Quando os estúdios de animação descobrem algum mau uso inoportuno, editam o filme e punem os responsáveis. Mas a simples existência de uma ou duas brincadeiras individuais não significa que haja uma conspiração mundial em curso.

Conselho gratuito: quando for vender seu peixe, fale sem rodeios; ou pelo menos use metáforas que seu público alvo entenda. É irracional crer que mensagens ocultas tenham um poder de convencimento tão superior aos apelos diretos que escravizem seu interlocutor como um zumbi. Isso só acontece em episódios medíocres dos Superamigos.

Fonte: “Os 50 Maiores Mitos Populares da Psicologia: Derrubando famosos equívocos sobre o comportamento humano” (50 Geat Myths of Popular Psycology). SP: Editora Gente, 2010. 400pp. ISBN 978-85-7312-706-5. Autores: Scott O Lilienfeld, John Ruscio, Barry L Beyerstein, Steven Jay Lynn.

Anúncios

~ por AspenBH em 23/02/2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: